Estufas

Estufas, Como fazer uma? Neste artigo pode encontrar dicas como fazer uma!

Vamos deixar aqui vários passos para que possa reaproveitar e reciclar materiais que já tem, ou que consegue arranjar. No entanto, tambem deixamos aqui a opinião que nos dias de hoje existem várias estufas pré-fabricadas a um preço bastante baixo e que demora muito pouco tempo a montar.

Preços de estufas novas na nossa loja online:

Na nossa loja, temos estufas desde 30€, e uma estufa de plástico branco 350x300x200cm por exemplo custa apenas 100,99€. Será que compensa perder dias a criar uma? Se achar que sim, pode ver abaixo todos os passos e dicas para construi a sua própria estufa.

Estufas, o que são?

Uma estufa, é um local fechado, estático e acessível a pé, que é utilizado para o cultivo de plantas, tanto decorativas como hortícolas, para as proteger do frio excessivo. É geralmente coberto com vidro ou plástico translúcido, o que permite o controlo da temperatura, humidade e outros factores ambientais para encorajar o desenvolvimento das plantas.

Os seus produtos biológicos:

Ter os seus próprios vegetais, da sua própria colheita, é sem dúvida a melhor maneira de controlar que o que come em casa é 100% orgânico. Contudo, esta tarefa torna-se difícil de realizar com um frio excessivo em certas alturas do ano. É por isso que para quem quiser deixamo-lhes aqui os passos para que possa construir uma estufa doméstica com materiais de baixo custo.

O que pode aproveitar?

Para fazer a sua própria estufa terá de reciclar e reutilizar muitos dos materiais a serem utilizados, tais como tubos de PVC, madeira (por exemplo de paletes) e plásticos translúcidos que entram muitas vezes quando compramos artigos grandes. Caso contrário, será provavelmente muito mais caro construí-la, pois terá de comprar todos os materiais e deixará de reciclar os artigos que não utilizamos.

Para a construção de uma estufa de cerca de 15 metros quadrados, que pode ser adaptada a um jardim maior ou menor, dependendo do espaço, terá de começar por limpar a área onde a vai instalar.

1-  Começar a construção nas paredes ou nas armações finais: fixar temporariamente uma junta de tubo a uma peça 1×4 para estabelecer o contorno. Pode querer tornar a sua estufa mais larga e mais baixa para obter mais espaço no chão. Mas, tenha cuidado se nevar na sua zona, pois pode deslizar muito melhor se a sua estufa for mais plana, e o mesmo se aplica à chuva forte.

2- Pré-perfurar o tubo e utilizar um parafuso para que o tubo possa ser rodado em qualquer ângulo ao qual se alinhe naturalmente. Recomendamos que se utilize madeira tratada sob pressão para a maior parte das armações das extremidades em polietileno. Caso contrário, a estufa provavelmente não duraria mais de 2-3 anos sem reconstruir a armação.

3- Construa o resto da estrutura para acomodar o tamanho da porta que pretende utilizar: deixe a peça que atravessa o fundo da porta por cortar, assim que tudo estiver no lugar, será fácil de cortar com uma serra manual.

4 – Para dar mais resistência às intempéries colar todas as juntas para ajudar a tornar tudo mais rígido.

5 – Marcar o contorno final assim que as peças de madeira forem montadas

6- Corte da linha: Usar uma serra , mas também poderia usar uma serra manual ou uma serra circular. Basta fazer um corte recto.

7 – Para voltar a ligar o tubo ao exterior da estrutura. Utilizar parafusos.

8 – Parte de trás da estrutura da extremidade: As estruturas da extremidade da parede são razoavelmente leves e muito rígidas.

9 – Frente da estrutura da extremidade: note que o plástico que será o telhado e os lados da sua estufa serão dobrados sobre as extremidades e agrafados às partes de madeira.

Se não tiver estrutura de madeira suficiente nas extremidades, não conseguirá segurar o plástico e terá problemas com o vento e durante a chuva forte ou a neve. Se a parte superior se afundar, reterá água, o que a tornará pesada e eventualmente desabará.

10 – Comece o processo de revestimento com plástico: use plástico especial para estufas, mas se tiver plástico “transparente” em desuso, também funcionará embora dure menos tempo e tenha menos transmissão de calor e luz. Enrolar o plástico na moldura.

11 – Fazer um corte “limpo” com uma faca afiada: um pedaço de madeira para cortar e uma faca afiada facilitam muito o trabalho.

12 – Depois de agrafar o plástico à frente, virar a armação, dobrar o plástico e agrafar para trás. Basta dobrar o excesso à medida que se vai. Dobrar na direcção que será para baixo para que a condensação não se recolha sob as dobras.

13 – Recortar o excesso.

14 – Cortar o plástico da abertura da porta; deixar o suficiente para dobrar duas vezes antes de o agrafar à moldura.

15 – É possível ver os cortes em direcção aos cantos no topo.

16 – Marcar as localizações dos lados da porta no chão e conduzir postes de vedação ou barras de reforço para os lados da moldura da porta. Em caso de vento forte, recomendariamos a utilização de postes de vedação de aço ou barras de reforço de pelo menos 5/8 ″ de diâmetro nestes pontos.

17 – Verificar os postes para ver se estão fixados e dobrá-los um pouco se precisarem de ser endireitados.

18 – Amarrar as armações das extremidades dos anéis aos postes com arame, ou amarras de corda.

19 – Uma vez que as armações finais estejam no lugar, puxe um cordel para alinhar as estacas.

20 – Inserir parafusos das barras de reforço a cada 1 metro para fixar os tubos intermédios.

21- Instalar os tubos intermédios de PVC. Se quiser uma estrutura mais forte e mais permanente, utilize mais tubos intermédios e junte-os, ou utilize também tubos de maior diâmetro (embora seja mais caro).

22 – Se está num lugar onde o chão não está nivelado.. Levantar um dos lados das armações das extremidades com alguns restos de madeira.

23 – Note-se também que isto significa que os tubos intermédios de PVC serão demasiado baixos onde tocam o solo. Por isso, deve colocá-los com alguns pedaços de tubo de PVC que sobram dos recortes.

24 – Se vive onde neva ou chove muito, adicione um tubo de PVC 2″ à parte superior da estrutura.

25 – Este reforço de PVC de 2″ no topo da estrutura evita que o plástico se afunde e que a estrutura desabe.

26 – Passar um parafuso através dos tubos intermédios e do tubo de 2″ de crista, e fixá-lo com um fio de 1/4″ em cada intersecção.

27 – Depois aparafusar todas as juntas para as fixar.

28 – Usar um fio dobrado para ligar a parte superior e inferior das extremidades e um parafuso.

29 – Utilizar alguns pedaços de madeira para unir os cabos duplos e apertá-los até ficarem apertados. Estes cabos tornam toda a estrutura mais rígida e resistente.

30 – Agora para a cobertura de plástico, medir e cortar a peça de plástico um pouco maior do que as medidas da estufa.

31 – Agrafá-lo para manter a sua posição.

32 – Enrolar o excesso numa volta completa para que a borda agrafada fique para cima sob a camada superior da folha de plástico.

33 – Aparafusar para fixar o plástico. Ao envolver o plástico à volta da madeira, adiciona-se algum peso às bordas inferiores para evitar que inchem ao vento. Fazer o mesmo até ao extremo oposto.

34 – Enrole tudo e, com a ajuda de alguém, leve-o para a estufa e desenrole-o no topo.

35 – Empurrá-la por baixo das extremidades e encaixá-la com segurança ou directamente nas faixas de contraplacado para a manter no lugar. Colocar pedras, tijolos ou degraus ou blocos de betão à volta das arestas exteriores para impedir a entrada de animais e o fluxo de ar.

VANTAGENS DAS ESTUFAS

Intensifica a produção: estabelecem boas condições para o desenvolvimento das plantas, isolando-as do exterior.

Aumenta o rendimento: é aumentado de 2 para 3 vezes em comparação com o campo aberto.

Menos problemas: ao proteger as culturas, os danos climáticos são minimizados.

Poupança de água: em estufas, a irrigação por gotejamento é normalmente utilizada, o que é uma grande poupança na irrigação.

Melhor controlo de pragas e doenças: a sua estanquicidade é a chave para um bom controlo de pragas e doenças.

Crescer durante todo o ano: o controlo climático dentro da estufa permite-nos crescer durante todo o ano sem problemas.

Se achou complicado e quiser dar uma vista de olhos no nosso catálogo de estufas clique aqui

Deixar um comentário